quinta-feira , 27 fevereiro 2020
Home / Ceara / Acusado de matar ex-mulher em praça pública no Crato é condenado a quase 50 anos de prisão

Acusado de matar ex-mulher em praça pública no Crato é condenado a quase 50 anos de prisão

Elson Siebra foi condenado pelo assassinato da professora Silvany Inácio numa praça pública no centro de Crato (Reprodução)
Durou cerca de 15 horas o julgamento de Elson Siebra de Deus, de 48 anos, pronunciado numa Ação Penal de Competência do Júri por crime de feminicídio contra a professora Silvany Inácio de Sousa, de 26 anos. A sessão aconteceu no auditório do Fórum Hermes Parahyba em Crato e não teve a presença do réu por solicitação de sua defesa. Ao final, o conselho de sentença o condenou a uma pena de 46 anos e oito meses em regime de reclusão pelos crimes de feminicídio e posse de armas de fogo.

A sentença foi lida já tarde da noite pelo juiz titular da 1ª Vara Criminal da Comarca de Crato, Josué de Sousa Lima Júnior, que presidiu a sessão. A defesa recorreu, mas Elson Siebra vai permanecer recolhido a uma das celas da Penitenciária Industrial e Regional do Cariri (PIRC) em Juazeiro do Norte. No início da sessão foi reproduzido, em vídeo, o depoimento que o réu prestou em juízo durante a fase de instrução para conhecimento do Conselho de Sentença.

Logo depois foram tomados os depoimentos das testemunhas de defesa e acusação. Coube ao promotor de justiça José de Deus, a acusação pelo crime de feminicídio, pontuando pelo caminho da futilidade por conta de uma tentativa em reatar um relacionamento, além da surpresa e crueldade. Nesse caso, citou os disparos à queima-roupa e os riscos de lesionar outras pessoas que estavam próximas dela na praça pública momentos antes do início da celebração de missa na Catedral da Sé em Crato.

O Conselho de Sentença acolheu as qualificadoras, incluindo ainda na decisão o fato de Elson Siebra ter em seu poder grande quantidade de armas e munições. Já a defesa do réu foi confiada ao advogado Reno Feitosa Gondim. Em outubro de 2018 tinha sido requerida pela defesa a averiguação de Insanidade Mental do Acusado, que poderia ser um caminho para a sua inimputabilidade ou mesmo uma pena mais branda. Movimentos em defesa das mulheres no Cariri fizeram manifesto em frente ao fórum.

O assassinato da professora Silvany ocorreu por volta das 18h30min do dia 19 de agosto de 2018 na Praça da Sé e em meio ao vai e vem de pessoas. Elson saiu de sua casa em frente ao logradouro e foi ao encontro da ex-mulher, passando a alvejá-la a tiros sem qualquer discussão. Ela morava na Rua Granjeiro (Bairro Seminário) em Crato e trabalhava no Colégio Pequeno Príncipe. Logo após o crime, ele foi preso e, depois, a polícia apreendeu um revólver e cinco espingardas de calibres diversos.

Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

Veja Também

Cid Gomes é atingido por tiros tentando entrar em quartel de Sobral com trator; assista

Cid Gomes é atingido por tiros (Reprodução)O senador Cid Gomes (PDT) foi baleado no final ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *