Vento a favor: Verdão só empata com lanterna, mas pode ser campeão na 4ª

4

Neste domingo, o Palmeiras teve o Estádio do Café, em Londrina quase inteiro a seu favor, contra o último colocado, o já rebaixado Paraná, mas só empatou por 1 a 1. Ainda assim, o Inter perdeu do Botafogo e, com isso, o Verdão mantém a vantagem de cinco pontos na liderança e tem chance de ser campeão brasileiro na quarta-feira, contra o América-MG, no Allianz Parque.

Kessley abriu o placar para o Paraná, aos 33 minutos do primeiro tempo, e Gustavo Scarpa empatou convertendo pênalti, aos oito do segundo tempo.

O Verdão chegou a 71 pontos, com o Flamengo, agora em segundo, com 66. Se o Palmeiras vencer o América-MG e o Flamengo não ganhar do Grêmio, no Maracanã, também na quarta-feira, o Verdão será campeão

Vento e apagão

Felipão montou um time com toque de bola no meio-campo, teoricamente, com Moisés como volante e Lucas Lima na armação, além de Gustavo Scarpa encostando. Mas, antes da metade do primeiro tempo, um temporal impôs vento que jogava contra o Palmeiras. E ditou o que ocorreria até o intervalo.

O Verdão claramente não se adaptou às condições climáticas. Deixou de trocar passes rasteiros e forçou lançamentos para encontrar espaço nos lados do campo, mas a bola, muitas vezes, nem passava do meio.

O Paraná foi avançando, mesmo terminando o primeiro tempo só com 30% de posse de bola, e achou seu gol, com Antônio Carlos facilmente driblado por Juninho e Kessley se jogar entre a zaga para abrir o placar, aos 33 minutos.

Palmeiras retomou espírito

Depois do intervalo, o líder do Brasileiro, finalmente, deu mostras do espírito que o levou a essa condição. O futebol não melhorou muito, mas Willian entrou no lugar de Lucas Lima e o Palmeiras passou a jogar no campo do Paraná, como se esperava, além de ter entendido que deveria deixar a bola mais no chão.

Foi assim, pressionando e jogando dentro da área do lanterna, que o Palmeiras empatou: Willian chutou, a bola pegou no braço de Jhony, dentro da área. Pênalti, que Gustavo Scarpa converteu, aos oito.

Pressão sem efeito

O Palmeiras passou o segundo tempo inteiro no campo do Paraná, passando os últimos minutos apelando mais aos cruzamentos na área, até porque Borja saiu do banco para incomodar a zaga do Paraná. Mas nem toda a pressão do líder foi suficiente para vencer o lanterna.

Recorde consola?

O Palmeiras atingiu 20 rodadas sem perder, maior sequência invicta da história do Campeonato Brasileiro por pontos corridos, como o torneioé disputado desde 2003.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA