Acusado do tráfico de drogas foi morto a tiros na porta de sua casa em Mauriti

35


Ossian foi morto a tiros esta noite em Mauriti (Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

Um dia após completar um mês novo homicídio foi registrado em Mauriti que mantém uma média de 1,3 pessoa morta a cada mês. Por volta das 18h30min o ex-presidiário José Ossian Vicente Furtado, de 28 anos, foi morto a tiros na porta de sua casa na Rua Benjamim Constante (Bairro Barrozão) em Mauriti. Segundo testemunhas, dois homens chegaram na casa da vítima num carro de cor preta com placas da Paraíba quando um dos acusados desceu encapuzado e foi logo atirando.

A vítima morreu no local enquanto os acusados fugiram e não foram localizados nas diligências feitas pelos Sargentos Cartaxo e Ednilton e o Soldado Jerônimo. Ossian respondia por crime contra incolumidade pública quando tocou fogo numa casa em novembro de 2011 em Mauriti. Além disso, porte de arma de fogo, tráfico de drogas, ameaça contra Maria Brenda Narciso e violência doméstica, em outubro de 2015, tendo como vítima Fernanda Barbosa Furtado que requereu medida judicial protetiva.

Este foi o primeiro homicídio do mês de novembro em Mauriti e o 15º do ano no município ou dois a mais na comparação com os 13 registrados no decorrer do ano passado. O último deste ano tinha acontecido na noite do dia 12 de outubro, na Avenida Senhor Martins, onde Francisco Israel Vicente Neves, de 19 anos, o “Rael”, que residia na Vila de Fátima, foi morto com uma facada no abdômen. Momentos antes, ele tinha brigado com uma pessoa identificada pelo apelido de “Baitinha”, que fugiu.

Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA