Coreias do Sul e Norte desarmam 22 postos de guarda na fronteira

1


Bandeira amarela é hasteada em posto de guarda da Coreia do Sul na zona desmilitarizada na fronteira com a Coreia do Norte (Foto: Associated Press)

Militares da Coreia do Norte e Coreia do Sul concluíram a retirada de tropas e armas de 22 postos de guarda neste sábado, enquanto continuam implementando um amplo acordo alcançado em setembro para reduzir as tensões na fronteira mais fortificada do mundo, informou um oficial do Ministério da Defesa sul-coreano.

A Coreia do Sul diz que o acordo militar é um passo importante de reconstrução da confiança que vai ajudar a estabilizar a paz e avançar na reconciliação entre os rivais. Mas os críticos dizem que o Sul arrisca perder parte de sua força militar convencional antes que a Coreia do Norte dê passos significativos na desnuclearização – uma ansiedade que cresce à medida que as maiores negociações nucleares entre Washington e Pyongyang aparentemente caminham para um impasse.

A Coreia do Sul reporta ter cerca de 60 postos de guarda – estruturas de concreto semelhantes a bunkers, cercadas por camadas de cercas de arame farpado e que abrigam soldados equipados com metralhadoras – ao longo da ironicamente chamada zona desmilitarizada.

A fronteira, com milhões de minas terrestres, tem sido palco de conflitos ocasionais entre as duas forças desde a Guerra da Coreia de 1950-53. Acredita-se que o norte tenha cerca de 160 postos de guarda dentro da zona desmilitarizada.

No acordo militar de setembro, alcançado nos bastidores de uma cúpula em Pyongyang entre o líder norte-coreano Kim Jong Un e o presidente sul-coreano Moon Jae-in, as Coreias se comprometeram a eventualmente retirar todos os postos de guarda dentro da Zona Desmilitarizada, mas concordaram a começar removendo 11 de cada lado como uma medida “preliminar”.

O oficial Ministério da Defesa da Coreia do Sul disse que soldados concluíram o desarmamento de 11 postos de guarda no lado sul da zona desmiliarizada e que acredita que o Norte também finalizou a retirada de pessoal e armas de 11 postos de guarda do seu lado. Ele não quis ser identificado.

As Coreias planejam destruir 20 das estruturas até o final de novembro, enquanto simbolicamente deixarão um posto de guarda desmilitarizado em cada lado. Os dois países planejam verificar conjuntamente os resultados em dezembro.

Fonte: AP

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA