Julho terminou com quatro assassinatos em Juazeiro e o ano é 33,7% menos violento

12


Elon foi morto no bairro Tiradentes, enquanto Almir terminou assassinado no Frei Damião; Francisco no Salgadinho e “Toin Macumbeiro” nas Timbaúbas. (Foto: Reprodução)

Com quatro homicídios em quatro diferentes bairros, o mês de julho teve 13 assassinatos a menos que o sexto mês do ano representando uma queda bastante significativa. Além disso, sete a menos na comparação com julho de 2017 quando 11 pessoas tombaram sem vida em Juazeiro. Este ano foram registrados três homicídios em janeiro, nove em fevereiro, quatro em março, oito em abril, 10 em maio, 17 em junho e quatro no mês passado.

Segundo levantamento do Site Miséria, em julho os bairros onde houve o registro de homicídios foram Tiradentes, Vila Fátima, Salgadinho e Timbaúbas. No acumulado do ano os bairros João Cabral e Frei Damião lideram como os mais violentos com seis homicídios cada ou, juntos, 21,8% da matança em Juazeiro. O mês de julho foi tão tranqüilo quanto Janeiro (03) e março com quatro homicídios.

No ano passado, em sete meses, eram 83 assassinatos contra 55 este ano ou 28 a menos representando uma queda na ordem de 33,7% na violência. Eis a relação dos homicídios registrados no decorrer do mês passado em Juazeiro:

Dia 04 – Francisco Elon de Souza Moreira, de 30 anos, que residia na Rua Coronel Nery (Pio XII) e trabalhava como pizzaiolo numa pizzaria na Avenida Castelo Branco no bairro Tiradentes, foi morto a tiros por dois homens numa moto no cruzamento das ruas Paizinho Sabiá e Carlos Alberto Alves Quirino ao lado do Parque de Eventos Padre Cícero (Tiradentes). Ele respondia procedimento por porte ilegal de arma de fogo e outro que tramitava em segredo de justiça na Comarca de Juazeiro.

Dia 14 – Almir Oliveira de Lima, de 38, que residia no Sítio São Gonçalo, foi morto a tiros na cabeça por dois homens numa moto de cor preta na Avenida Carlos Cruz perto do cruzamento com a Rua do Cruzeiro (Vila Fátima). Ele respondia procedimentos por assaltos, inclusive um deles com reféns, e cumpria pena no regime semiaberto quando usava uma tornozeleira eletrônica.

Dia 14 – Francisco Pereira da Silva, de 68 anos, que residia na Avenida Padre Cícero (São José) e era empresário do ramo imobiliário foi morto a tiros dentro de seu veículo Land Rover no Anel Vário (Salgadinho). Ele era dono da FP Construções e Empreendimentos.

Dia 14 – Antonio Genilton Sousa Santos, de 38 anos, o “Toin Macumbeiro” que morava na Rua Galvão Pereira no bairro Timbaúbas, foi morto a tiros por dois homens numa moto no cruzamento das ruas Domingos Sávio e Sebastião Cavalcante naquele bairro. Ele respondeu procedimento por crime de violência doméstica.

Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA