Brasil criou 33.659 empregos com carteira assinada em maio

4

O Brasil criou 33.659 empregos com carteira assinada em maio em maio. A informação foi antecipada pelo presidente Michel Temer na sua conta pessoal no Twitter e confirmada depois pelo Ministério do Trabalho. De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foi o quinto mês consecutivo de saldo positivo de empregos.

O resultado de maio reflete a diferença entre 1.277.576 admissões e 1.243.917 desligamentos. Com esse desempenho, 2018 já acumula 381.166 novos postos de trabalho, uma alta de 1,01% em relação a igual período de 2017. Nos últimos doze meses, o saldo positivo foi de 284.875 postos de trabalho, um aumento de 0,75%.

A agropecuária foi o principal destaque de maio, com 104.790 admissões e 75.488 desligamentos, o que resultou no saldo de 29.302 empregos. As principais classes de atividade que influenciaram o resultado do setor foram o cultivo do café, a produção de laranja e a criação de bovinos.

Nos serviços houve 527.243 admissões e 508.666 desligamentos, com saldo de 18.577 postos. Os subsetores que mais contribuíram para esse resultado foram os serviços médicos, odontológicos e veterinários; o comércio e administração de imóveis, valores mobiliários e serviço técnico; o ensino e o transporte.

Outro destaque foi a construção civil, com geração de 3.181 postos de trabalho. As principais classes de atividade que influenciaram o resultado do setor foram a construção de rodovias e ferrovias, especialmente no Ceará e em Minas Gerais; a construção de edifícios em Minas Gerais e no Paraná; e as obras de urbanização, principalmente em São Paulo e Goiás.

Também houve geração em vagas nos setores de serviços industriais de utilidade pública (555), extrativa mineral (230) e administração pública (197). Foram registradas quedas no nível de emprego nos setores do comércio (-11.919) e indústria de transformação (-6.464).

 

Veja

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA