Fora da TV há oito anos, Silvia Poppovic emagrece 33 quilos e retoma carreira

11


Silvia Poppovic em participação no programa Todo Seu, apresentado por Ronnie Von na TV Gazeta, no dia 14 (Foto:Reprodução)

Considerada um dos nomes femininos mais importantes da TV nos anos 1990, Silvia Poppovic decidiu mudar os rumos de sua vida. O medo de eventuais problemas de saúde e a insatisfação com o corpo a levaram a se submeter a uma cirurgia bariátrica, aos 62 anos. Resultado: emagreceu 33 quilos e foi contratada por uma empresa de cosméticos. “Estou retomando minha carreira”, diz a apresentadora, que está fora da TV há oito anos.

“É um procedimento seguro, eu nunca havia necessitado recorrer a ele. Mas nesse momento da minha vida, estou com 63 anos, eu precisava de saúde, de cuidar de mim e também precisava emagrecer. Estou superbem, estou me sentindo na adolescência da maturidade, cheia de projetos e planos”, comenta.

Contratada pela Natura, ela agora apresenta um programa de entrevistas com profissionais de beleza e saúde, transmitido pelos canais digitais da empresa às consultoras de vendas.

“O programa é trasmitido para 1,3 milhão de pessoas. Eles [Natura] estavam procurando alguém que fizesse a interface entre a empresa e as consultoras. Fizeram várias pesquisas e chegaram ao meu nome. E de fato esse é o meu público, afinal tenho quase 40 anos de televisão”, explica.

Silvia iniciou sua carreira na Globo, em 1979, como repórter do Jornal da Globo e do Jornal Hoje. Passou pela Gazeta, Record e Cultura, mas foi na Band, na década de 1990, que ela se tornou uma porta-voz das donas de casa e, de uma forma geral, das mulheres.

No Programa Silvia Poppovic, exibido entre os anos 1990 e 2006, ela debatia temas do cotidiano e abria o espaço para sua plateia, majoritariamente feminina, dar opiniões sobre as pautas, contar as suas histórias, além de enaltecer as mulheres que apresentavam casos de superação.

“O público feminino me acompanha há muitos anos. Eu sei falar com as mulheres e sei interpretar seus pontos de vista”, avalia.

Da TV para a internet
O último trabalho de Silvia na TV foi em 2010, quando deixou a Band após sua terceira passagem pela emissora. Estar fora do ar, no entanto, não é um problema para ela, que sempre priorizou a vida pessoal e a realização de seus sonhos.

“Aos 40 anos, no auge do meu sucesso, eu não estava feliz e queria ter um filho, fui atrás disso com 45 anos e arrisquei a estabilidade profissional que eu tinha. E agora, estava me questionando, como vou aproveitar o último terço da minha vida? Tenho muitos sonhos, projetos. Tenho uns 30 anos para viver, é muito tempo para desperdiçar”, comenta.

Além de apresentar o programa na web, Silvia tem viajado o Brasil para ministrar palestras sobre o protagonismo feminino e conversa com as mulheres que transformaram suas vidas por meio de iniciativas próprias.

“Uma carreira de sucesso não é feita de uma linha ascendente, contínua e sem interrupções. Eu me considero uma mulher bem-sucedida, pois tenho quase 40 anos de televisão, e soube me reinventar inclusive naqueles projetos que eu fiz e que fizeram sentido para mim. É importante que eu faça a diferença na vida das pessoas que estão me assistindo. Eu nunca fiquei parada”, avisa.

 

Uol

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA