Condenado jovem que matou agricultor em Tarrafas para roubar R$ 20,00 e quase era linchado

14

Manifestação de populares em frente a Unidade Policial de Tarrafas após tomarem conhecimento das prisões de três acusados do homicídio (Foto: Arquivo/Agência Miséria)
Um dos acusados do assassinato a pauladas de um agricultor na zona rural de Tarrafas para roubar R$ 20,00 foi julgado na sessão ordinária desta terça-feira do Conselho de Sentença do Tribunal do Júri de Juazeiro do Norte. Bruno Alexandre da Silva, de 25 anos, terminou condenado a 21 anos de prisão pela morte de José Pedroca do Carmo, de 50 anos, que era conhecido como “Bandinha”. O crime aconteceu no dia 23 de outubro de 2013 no Sítio Poços em Tarrafas.

Na sentença, o Juiz de Direito Marcelo Wolney Pereira de Matos considerou ainda que os antecedentes, conduta social, personalidade, os motivos, as circunstâncias e as consequências do crime são desfavoráveis ao acusado. Além disso, negou ao réu o direito de apelar em liberdade. O julgamento da Ação Penal por homicídio qualificado durou cerca de quatro horas.

O crime foi praticado por Bruno e Alexandre Martins de Oliveira, hoje com 23 anos, o qual já foi condenado e recorreu contra a sentença. Outro acusado é o então adolescente Antonio David Carmo de Sousa, atualmente com 21 anos. Eles espancaram o agricultor com vários golpes de pau até matar. No curso da instrução criminal, o advogado de Bruno alegou legítima defesa e pediu o desaforamento quando o Tribunal de Justiça designou para Juazeiro.

Eles foram presos algumas horas após o crime quando populares residentes em Tarrafas promoveram um verdadeiro quebra-quebra na sede da Unidade Policial. Revoltados, atiraram paus e pedras destruindo o telhado, computadores, a geladeira e móveis já que pretendiam adentrar o prédio para linchar os rapazes. Com isso, houve a necessidade do reforço de policiais civis e militares de Assaré, Jucás e Iguatu que levaram os acusados com o objetivo de por fim ao tumulto.

No dia do crime, a vítima tinha ingerido bebidas alcoólicas e foi abordada quando seguia para sua residência, culminando com o assassinato. Logo cedo, populares ligaram para o Destacamento de Tarrafas avisando sobre o cadáver encontrado a uma distância de 6 Km para o centro da cidade. Não durou cinco horas e a polícia desvendou o crime prendendo os acusados, sendo que o menor tinha apenas presenciando o assassinato.

Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA